27 de setembro de 2008

As preferidas dela.

Era o menino que gostava de dormir com pelo menos uma parte do corpo encostada nela. qualquer que fosse. porque ela era uma nuvenzinha, como ele costumava dizer.
Era o menino mais lindo que ela conheceu. E de todas as coisas lindas que ele tinha, as mãos eram as preferidas dela. Não se sabe exatamente, mas parecia que era o jeito. De todas as coisas lindas que ele tinha, as mãos eram as preferidas dela. E de todas as noites que ela adormeceu, as melhores foram ao lado dele. Quando ela despertava no meio da madrugada, só pra conferir se ele ainda estava ali, e se pegava sorrindo um quase sorriso de saudade. A nuvenzinha estava amando, imagine só. Logo ela, que gostava de dormir com pelo menos uma parte do corpo encostada nele. E de todas as coisas lindas, ele era o preferido dela.

5 comentários:

Cacowitz Finklestein disse...

Que coisa boa de se ler, realmente de um lirismo que faz falta nesse mundo.

Anya disse...

Muito bom, amiga.
Deveria postar no Jesus.

João Catraio Aguiar disse...

ainda bem que ainda existe amor nesse mundo, é tão raro...

Naty :) disse...

lindo de ler, lindo de imaginar, tão leve, tão doce.
adorei, parábéns :D

esparadrapo disse...

Texto adorável. Queria tanto escrever um texto resposta. rs.

grande beijo moça adorável.